Como lidar com o excesso de informação no mundo digital

DEPOIMENTO
JÚLIA RAMALHO
COACH DE CARREIRAS E EXECUTIVOS, PSICÓLOGA E DIRETORA DA CONSULTORIA ESTAÇÃO DO SABER

‘Que tipo de informação precisamos para viver?’

“Essa questão é muito trabalhada nas sessões de coaching. Posso até dar umas dicas básicas, mas o problema é complexo. Posso provocar? O tempo é um recurso limitado: temos 24 horas por dia.Oque é importante caber nessas horas? Será que você não gasta seu tempo se distraindo com o que é importante para o outro.

Acompanhar todas as publicações em sites, no WhatsApp, no Facebook e no YouTube não significa ser antenado. A pós-modernidade nos trouxe a cultura do excesso
(Lipovetsky) e a cultura digital nos traz a possibilidade de vivê-lo a todo instante. O celular como extensão do corpo nos convida a ver, ouvir e ler o tempo todo. Mas precisamos disso?

Que tipo de informação precisamos para viver bem? Perceber que somos limitados, que nosso tempo é finito – pelo menos enquanto o transumanismo não é fato! – nos força a fazer escolhas e anos responsabilizar por estas, em vez de deixar as coisas irem rolando e ser efeito das escolhas dos outros. Diante do “você não viu?”, é preciso ter a tranquilidade de dizer: “Não! Estava jantando com amigos!”, por exemplo. Esse é o caminho possível para lidar comoexcesso de informação: saber o que se deseja e suportar a falta de saber tudo. As minhas dicas são:

  • Anote as coisas mais importante de sua vida. Certifique-se de que você dedica tempo a elas.
  • Use agendas eletrônicas e alarmes. Isso serve para lembrá-lo de interromper distrações e reconectá-lo com o que é importante para você.
  • Remova do seu celular aplicativos que não lhe são necessários. Desinstale alertas de notificações do que não é urgente.
  • Faça detox das redes sociais. De tempos em tempos desative suas contas. Ficar fora das redes pode ajudá-lo a reavaliar por que você está lá e se elas fazem falta, e saber que falta é essa.
  • Reconecte-se com seus “por quês”. Por que quero saber disso? O que ganho sabendo disso.?
  • Aceite que seu tempo é limitado. Aprenda a valorizá-lo dedicando tempo para o que realmente é importante para você.
  • Entenda que você nunca será capaz de saber de tudo. Dessa forma, é preciso escolher o foco do que se quer saber.”